17/01/2019 - 18h57

Briga entre Secretário de João Azevedo e deputado estadual eleito diz muito sobre a política paraibana

Por Flávio Lúcio

Tudo começou com uma postagem do deputado estadual eleito, Valber Virgulino, em um grupo de Whatsapp.

Virgulino criticava a segurança pública estadual, ele que já foi Secretário de Administração Penitenciária de Ricardo Coutinho.

O Secretário Executivo da Comunicação, Tião Lucena, tomou as dores do governo e rebateu no mesmo tom, para receber em seguida uma resposta mal educada de Virgulino − vou poupar os leitores dos termos chulos usados.

Lucena deu seguimento à discussão de baixo nível como se estivesse numa briga de comadres. Não satisfeito, publicou em seu blog um ataque virulento ao deputado bolsonarista, comparando sua eleição a fenômenos eleitorais como Toinho do Sopão, concluindo que tanto Virgulino quanto Julian Lemos terão o mesmo destino daqui a quatro anos: “o tabuleiro dos comuns de onde jamais deveriam ter saído.”

A arrogância de Tião Lucena talvez possa conter também alguma dose de medo. Isso porque na primeira pesquisa do ano publicada pelo site Fonte83 sobre a eleição de João Pessoa, Valber Virgulino apareceu em primeiro lugar no cenário sem Ricardo Coutinho. E disputando a segunda posição com RC candidato.

Como Bolsonaro venceu em João Pessoa tanto no primeiro como no segundo turno o candidato de RC, Fernando Haddad, Virgulino, que já é um nome competitivo, pode se fortalecer muito, a depender do desempenho do governo Bolsonaro.

A resposta de Valber Virgulino ao texto de Tião Lucena divulgado pela imprensa manteve o tom de provocação. Além de desferir outros ataques, Virgulino chama o atual secretário de “bajulador”.

“Estou precisando de 2 babões no meu gabinete”, revelou o deputado eleito, para em seguida convidar Lucena para a função.

Eis dois bons exemplos de homens públicos que a Paraíba oferece ao país.

Comentários