29/01/2019 - 13h34

Brumadinho: quem é que vai pagar por isso além dos peixes pequenos?

Por Flávio Lúcio

Dois engenheiros que emitiram laudos atestando que a barragem de Brumadinho não corria risco foram presos em São Paulo por determinação da justiça de Minas Gerais.

Makoto Namba e André Yum Yassuda prestavam serviços à mineradora Vale e, portanto , as suspeitas levantadas ontem na Folha pelo especialista em economia da mineração, Bruno Milanez, de que os estudos de impacto ambiental são praticamente encomendados pelas próprias mineradoras, portanto, não são resultado de uma análise criteriosa que gere custos à empresa.

Além deles,  três funcionários da Vale foram presos em Minas: César Augusto Paulino Grandshamp, Ricardo Oliveira, e Rodrigo Arthur Gomes de Melo.

Como é prática histórica da Justiça brasileira, as cabeças que são expostas ao público quando fatos graves como os que levaram ao desastre de Brumadinho – quase uma repetição do que aconteceu em Mariana apenas três anos atrás  – são as dos peixes pequenos.

Os executivos da Vale não serão também responsabilizados? Bastará uma multa que jamais será paga e indenizações cujas negociações se arrastarão por anos em busca de um esquecimento da tragédia?

Para mostrar rigor,  o presidente da Vale deveria ser o primeiro a ficar atrás das grades. Depois de demitida toda diretoria para uma investigação séria.

E que o governo Bolsonaro,  para não repetir os erros de Dilma Rousseff e Michel Temer,  contrate servidores para a Agência Nacional das Águas (ANA) fiscalizem as barragens para assegurar a segurança das populações que vivem no seu entorno e a preservação do meio ambiente.

Comentários