09/07/2019 - 21h26

Leto Viana diz que Fabiano Gomes atuou para Roberto Santiago no caso da renúncia de Luceninha

Por Flávio Lúcio

O radialista Fabiano Gomes deve estar um tanto aliviado. Depoimentos de dois personagens centrais na trama que deu origem à Operação Xeque Mate podem livrá-lo de uma condenação no caso em que atuou nas negociações entre o empresário Roberto Santiago e Luceninha, e que tiveram como resultado a renúncia deste último ao cargo de prefeito de Cabedelo, e que, por consequência, deixou a prefeitura nas mãos do então vice, Leto Viana.

Leto Viana confirmou em juízo o que Luceninha já tinha afirmado à Polícia Federal: que Fabiano Gomes não tinha nenhuma relação com a prefeitura, tendo o radialista atuado em nome de Roberto Santiago. Segundo Leto, Fabiano prestava serviços de marketing e era formulador das estratégias que visavam impedir a construção do Pátio Shopping Intermares. Leto confirma assim o que Fabiano Gomes descreveu em várias ocasiões em quando tentou esclarecer sua participação nesse rumoroso caso, em que é réu.

Foi Fabiano quem negociou os termos da renúncia de Luceninha e levou o dinheiro, fruto do acordo com Santiago, para o então prefeito de Cabedelo, que renunciou em seguida para o vice Leto Viana assumir.

Fabiano Gomes foi indiciado, virou réu e chegou a ser preso, tendo permanecido algumas semanas no PB1 por descumprir uma ordem judicial que o obrigava a se apresentar à Justiça mensalmente.

Comentários