05/09/2019 - 11h26

Denunciado pelo GAECO, Nonato Bandeira vai pedir demissão ou vai esperar que o governador o demita?

Por Flávio Lúcio

Segundo noticiou ontem a página do Ministério Público da Paraíba, o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) denunciou oito ex-secretários da Prefeitura de João Pessoa, entre eles o atual Secretário de Comunicação do governo de João Azevedo, Nonato Bandeira, pelo envolvimento em desvio de recursos públicos.

Adotamos nesse caso, a mesma postura de situações semelhantes, sobretudo no plano nacional: evitar qualquer antecipação de julgamento e esperar que as provas que serão apresentadas ao juízo sejam contundentes o suficiente para não restar nenhuma margem para dúvida sobre a veracidade das acusações.

Nonato Bandeira vai pedir demissão?

A questão é que o problema político para o governador João Azevedo e para seu governo não vai desaparecer até lá. Em situações anteriores semelhantes, ocorridas logo no início do governo de João Azevedo, alguns secretários, a exemplo de Waldson Sousa, reconheceram o problema e tomaram a iniciativa de pedir exoneração dos seus cargos, pedidos que foram imediatamente aceitos pelo governador.

Waldson Sousa chegou mesmo a tornar pública uma carta em que justificava a atitude como necessária, entre outra coisas, à “garantia da Governabilidade da Paraíba”, para contribuir com “os trabalhos do Douto Ministério Público” e permitir que o “amplo exercício do direito de defesa”. Waldson não tentou se segurar de toda maneira no cargo porque, em razão da experiência acumulada, isso poderia comprometer o governo a que servia.

Nonato Bandeira terá o mesmo comportamento? Adotará para si a mesma posição quando o envolvido não era ele, como no caso de Livânia Farias, que ele chegou a defender a demissão, sem que o governador esperasse pelo pedido de exoneração?

E o governador João Azevedo? Vai aceitar que um secretário, denunciado pelo Gaeco, continue a comprometer a imagem do governo? Até porque, governador, a tropa de choque da imprensa bolsonarista já foi acionado e já está em campo para defender seu chefe.

Enfim, vamos ver se o pau que bate em Chico é o mesmo que bate em Francisco

Comentários